Futebol Feminino em Mocambique ...

Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Futebol Feminino em Moçambique

Este blog tem como objectivo divulgar informação de carácter desportivo

Futebol Feminino em Moçambique

Este blog tem como objectivo divulgar informação de carácter desportivo

Ponto final da participação de Moçambique na Cosafa

sff.jpg

 

Sub-20 perde, 1-3, com África do Sul mas saí de cabeça erguida.No jogo três do Grupo A, Moçambique perdeu, por 1-3, com África do Sul e termina e confirma a desqualificação para a fase seguinte. No jogo realizado está manhã no Wolfson Stadium, em Port Elizabeth, o conjunto nacional até entrou a marcar por Leia logo aos sete minutos e, no erro clamoroso da juíza da partida, que considerou que a bola tinha ultrapassado a linha de golo num lance aparentemente controlado por Ednilde, guarda-redes nacional, fez com que as anfitriãs chegassem ao empate. O resultado puxou-se até o término da primeira parte. 


Na segunda parte Moçambique puxou os galões a procura de obter a primeira vitória mas foram as sul-africanas a chegarem ao segundo golo, desta feita por erro de comunicação no sector recuado da equipa nacional.


O três a um chega numa altura em que Moçambique não tinha esgotado as alterações no banco técnico. As principais pedras que davam o suporte ao conjunto de Sarita haviam sido substituídas por lesão e, as que continuaram no rectângulo do jogo, jogavam com limitações físicas. 


Sumariamente, Moçambique perde os três jogos mas saí cheia de licções aprendidas para o futuro, principalmente nas eliminatórias da Confederação Africana de Futebol (CAF) e da própria Cosafa do próximo ano.

 

Fonte:Fmf

Entrada com pé esquerdo no Torneio da Cosafa

jogadoras de moz.jpg

 

As duas selecções nacionais (A e sub-20), em Port Elizabeth desde segunda-feira última, perderam esta manhã, diante das congéneres da eSwatine e Namíbia, respectivamente, nas partidas inaugurais dos respectivos grupos do Torneio da Cosafa que decorre na cidade localizada na região portuária do Cabo Oriental. 


A equipa sénior nacional foi a primeira a entrar em acção no Estádio Wolfson, arredores da cidade, diante da eSwatine mas, a turma de Cláudio Macapa não teve engenho suficiente para superar as swatis numa partida que Moçambique entrou praticamente a vencer, graças ao golo apontado por Lúcia Moçambique. Aliás, foi com vantagem que os dois conjuntos recolheram aos balneários numa perspectiva dum segundo tempo ainda melhor para as moçambicanas. Debalde. Moçambique cedeu perante uma eSwatine que galvanizou-se depois de chegar ao empate transcorridos 8 minutos desta etapa complementar. Nove minutos depois o placard jogava a favor das swatis que à meia hora do jogo já venciam por, 3-1. Nos últimos 20 minutos Moçambique tentou remar contra a maré, apesar do domínio e oportunidades eminentes, mas o resultado já estava praticamente feito. 


Uma hora mais tarde foi a vez das comandadas pela ex-internacional, “Sarita” Simone entrarem em campo, no Gelvandale, ante a Namíbia para a primeira jornada do Grupo A, o mesmo que conta com a anfitriã África do Sul e Zimbábwe. Moçambique ainda adiantou-se no marcador através de Dulce Lopes, meio-campista do Costa do Sol, mas a vantagem durou até aos 63’, altura em que as namibianas igualaram a contenda. Aos 82 minutos, quando tudo parecia para um empate, o adversário faz o golo de vitória, diga-se, inesperado para aquilo que era o andamento da partida.
Concluída a primeira jornada, Moçambique 


Resultados e classificação:


Séniores: Primeira jornada (Grupo C)
Angola – Zimbábwe (1-4)
Moçambique – Eswatine (1-3)
Classificação actual: Zimbábwe e eSwatine - 1jogo/3pontos
Moçambique/Angola- 1/0
Próxima jornada (2): 02/08 - 12h30 (Wolfson) – Moçambique vs Zimbábwe; Angola vs África do Sul.

Sub-20 ( Grupo A)
Moçambique vs Namíbia (1-2)
África do Sul vs Zimbábwe (3 – 0)
África do Sul e Namíbia 1jogo/3pontos
Moçambique e Namíbia 1/0pts
Próxima jornada: 03/08 – Moçambique vs Zimbábwe (11h00 – Gelvandale)
África do Sul vs Namíbia (14h00)

 

Fonte:Fmf

Controlar o adversário do primeiro ao último minuto

claudio macapa1.jpg

 

Zimbábwe é o adversário que se segue no caminho de Moçambique depois da surpreendente derrota (1-3), a primeira no histórico de confronto das duas selecções, perante eSwatine. Cláudio Macapa passou em revista a derrota de ontem mas é no jogo desta sexta-feira que estão viradas as atenções porque deverá ditar o futuro da equipa nacional na prova. 


-“Perdemos o jogo e há que assumir a responsabilidade pelo mau resultado. Começámos bem a partida que resultou no golo logo aos sete minutos e fomos ao intervalo a vencer. Espanto é que no início da segunda parte entrámos mal e a minha equipa entrou em desatenção, excesso de confiança e deixaram de jogar. ESwatine acreditou que era possível marcar e fê-lo. O segundo golo foi uma bola dividida na nossa pequena área onde a nossa jogadora foi de ânimo leve. Tentámos reagir mas o adversário foi eficaz ao marcar o terceiro golo. Enfim, foi uma grande licção para nós pois já tinha avisado às minhas jogadoras que eSwatine não era pêra-doce. Pensaram que poderiam chegar aqui e passear a classe mas fomos surpreendidos. Foi um mau jogo para nós, não vamos cruzar os braços. Temos o segundo jogo diante do Zimbábwe e vamos nos preparar melhor”, explicou.


Zimbábwe goleou Angola na jornada inaugural e teoricamente é mais forte que eSwatine .


-“Se formos a jogar como jogámos nos últimos 20 minutos no jogo passado quero acreditar que vamos fazer um bom jogo . Temos que ir com tudo sem, no entanto, perder o controlo. Devemos controlar o adversário do primeiro ao último minuto. Vamos fazer de tudo para sair com um bom resultado”, garantiu Macapa que tem apenas uma baixa para o jogo desta sexta-feira.

 

Fonte:Fmf

“Temos que dar um salto qualitativo”

sarita simone1.jpg

 

São palavras da seleccionadora nacional das sub-20 na ressaca da derrota com a Namíbia. Sarita falou também da partida da segunda jornada ante o Zimbábwe.


-“As derrotas temos que assumi-las todas. Perdemos mal. Estávamos a ganhar até aos 60 minutos e a partir daí foi uma viragem total. Há muitas coisas que se devem mudar no nosso futebol feminino comparando com o nível que os nossos adversários hoje apresentam. Mas não é querer justificar a derrotar. O temos que fazer é continuar a trabalhar para no futuro colhermos bons resultados. Precisamos dar um pulo qualitativo. Há jogadoras seleccionáveis que tiveram que ficar nas suas províncias por questões documentais e nesta camada da faixa etária que é exigida quase que não temos muitas jogadoras no país”, lamentou.


O próximo jogo de Moçambique é amanhã, sábado frente ao Zimbábwe, que na jornada um perdeu por três a zero com as anfitriãs. Moçambique é obrigado a vencer para lutar pela corrida da qualificação à outra fase. 


-“Determinante como não, nós temos é fazer as coisas do nosso jeito, fazermos o nosso jogo e não perder a concentração, sobretudo. Estamos a criar um grupo forte para o futuro e compromissos que se avizinham, contando com as que cá não estão, e não tememos seja qual for o adversário do nosso grupo”, vincou Sarita.

 

Fonte:Fmf

“ Não esperamos facilidades frente a eSwatine”

claudio macapa.jpg

 

Moçambique defronta , no Wolfson Stadium, Port Elizabeth, a similar eSwatine em partida da primeira jornada do Grupo C da Taça Cosafa para as selecções femininas. Um adversário conhecido pelas moçambicanas que há dois meses, num amigável realizado no Estádio Nacional do Zimpeto, venceram o rival de amanhã, por 4-1. Entretanto, o Seleccionador Nacional, Cláudio Macapa, diz que eSwatine reestruturou-se para este torneio e não espera facilidades no embate desta quinta-feira.


-“De facto conhecemos a eSwatine. É um adversário que está ao nosso alcance. Hoje realizámos o último treino e aproveitámos para analisar os pontos fortes do adversário, por sinal tirados no último jogo amigável que fizemos juntos em Maputo. eSwatine tem uma boa equipa no entanto, estamos preparados para fazer um bom jogo”, realçou Macapa alertando o valor do adversário. 


-“ Elas não são uma equipa fraca. No jogo que realizámos em Maputo notou-se que estavam a tentar reestruturar o conjunto e penso que, dois meses depois, devem ter feito um trabalho visível. Não quer dizer que eSwatine seja pêra-doce onde qualquer um possa ganhar, nada disso. Nós vamos tentar ganhar de qualquer jeito. Em qualquer torneio é importante começar com uma vitória e para nós, alcançando uma vitória logo na primeira jornada significaria caminhar mais seguro para o jogo a seguir frente ao Zimbábwe”, observou.
Há uma preocupação conjunta em alterar os resultados negativos da última participação de Moçambique neste torneio. Macapa traça a fórmula.


-“ Nós como conjunto representamos cerca de 28 milhões de moçambicanos e temos a obrigação de representar o país da melhor forma possível. Queremos, desta vez, mostrar aos moçambicanos que futebol feminino está vivo e que não somos um adversário que todos podem vencer. O primeiro objectivo que temos é passar a fase de grupos” traçou o seleccionador. 


Recorde-se que Moçambique está no Grupo C, o mesmo de Angola, eSwatine e Zimbábwe.

Queremos inverter o histórico das participações de Moçambique na Cosafa”

deolinda gove.jpg

 

A capitã da Selecção Nacional, Deolinda Gove, deixou esta garantia quando confrontada, primeiro, sobre o jogo inaugural frente a eSwatine e sobre o objectivo de Moçambique na edição deste ano do torneio regional, Cosafa, que arrancou esta quarta-feira, em Port Elizabeth. 


-“Tivemos um período um pouco alargado de preparação e estamos preparadas para o torneio. Iniciamos a nossa participação com eSwatine, um adversário que conhecemos mas que não iremos buscar o histórico do último confronto amigável para o jogo de amanhã”. 


O segredo para a vitória deve ser o nosso compromisso. Vamos deixar a “pele na relva” para sairmos vitoriosas não só nesta partida mas nos restantes jogos.

Queremos reverter o historial das participações de Moçambique ( futebol feminino) na Cosafa.
Desta vez queremos fazer valer as nossas capacidades porque acreditamos que somos capazes”, garantiu a jogadora do Clube Ferroviário de Maputo.

Chegou a vez delas!

170914F_Cwc_MarSwa_SS

 

O WolfsonStadium , em Nelson Mandela Bay, será o palco para o jogo que colocará frente-a-frente a Selecção Nacional Feminina de Futebol e a sua congénere dos Camarões, em partida referente à jornada inaugural do Grupo “B” do Torneio Cosafa, que este ano terá lugar em Port-Elizabeth, na África do Sul, de 12 a 22 de Setembro.

 

Embora não tenha nenhum registo em confrontos anteriores com esta selecção, o combinado nacional, que partiu ontem de Maputo para mais uma missão em representação à pátria, terá pela frente uma equipa que este ano disputará o Campeonato Africano das Nações da categoria, que terá lugar no Gana. Facto curioso é que Moçambique encontrará no mesmo grupo outro colosso pelo seu caminho, a Zâmbia, que também representará a região no CAN.

 

Camarões, que conseguiu a qualificação para o último Campeonato Mundial Feminino da FIFA no Canadá em 2015 e também esteve nos Jogos Olímpicos de Londres há três anos, mostrando a sua evolução no futebol feminino na última década, deverá entrar na prova disposto a levar consigo o almejado troféu, à semelhança da Zâmbia, que também leva alguma tradição nestas provas.

 

Lembrar que na edição passada a Zâmbia se contentou com a medalha de bronze, depois de derrotar a selecção do Quénia por 4-2, conquistando desse modo a terceira posição no torneio.

 

Fonte:Desafio