Futebol Feminino em Mocambique ...

Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Futebol Feminino em Moçambique

Este blog tem como objectivo divulgar informação de carácter desportivo

Futebol Feminino em Moçambique

Este blog tem como objectivo divulgar informação de carácter desportivo

FUTEBOL DÁ FORÇA!

 

 

Hoje gostaria de falar sobre uma organização muito importante, dirigida por um amiga sueca que conheci na Suécia. Ela chama-se Cecilia Andrén-Nyström e a sua organizaçao é a “FUTEBOL DÁ FORÇA” !


A Cecilia começou em Moçambique em 2012. Ela teve uma visão: identificou o poder do futebol para promover os direitos das raparigas e das mulheres.

 

No campo de futebol houve a oportunindade de falar sobre muitos temas, como a saúde, os direitos humanos e a violência sexual.

 

Ela começou simplesmente com uma seleção. Desde então, ela formou, com a sua organizacão, muitos treinadores voluntários, que são reconhecidos como líderes da comunidade. “FUTEBOL DÁ FORÇA” é muito popular até porque faz parte da Mutola Cup, um grande torneio nacional, com mais de 2500 jogadoras.

 

Hoje, “FUTEBOL DÁ FORÇA” é uma organização presente na Suécia, Finlândia, Moçambique e Zâmbia.

 

Eu tive o privilégio de conhecer a Cecilia na Suécia num Ted Talk, e ela supreendreu-me com a sua força de vontade e visão, porque eu também trabalhou em projetos ligados ao futebol no Kénia.

 

Eu espero que um dia vou poder colaborar com Cecilia e com “FUTEBOL DÁ FORÇA” em Moçambique!

 

Para maiores informações: http://www.futeboldaforca.com/pt

 

 

Fonte :Jan Claus Di Blasio

“Nacional” terá dez equipas este ano

 

A TERCEIRA edição da Liga Nacional de Futebol Feminino (LNFF) contará com mais duas equipas, comparativamente às duas edições anteriores, passando de oito para dez formações.

 

A prova arranca em Julho e, segundo o presidente LNFF, Augusto Jamine, a mesma conhecerá muitas melhorias este ano, quer em termos competitivos, assim como logísticos.

 

Com efeito, segundo Jamine, o sorteio para a competição irá acontecer em Junho, sendo que a Assembleia-Geral do organismo terá lugar nos meados deste mês. A referida AG irá definir os moldes de disputa da prova, que em princípio deverá prolongar-se até Outubro.

 

Jamine faz o balanço da segunda edição da Liga Feminina, uma vez mais ganha pelo Costa do Sol, contanto que as equipas se bateram muito bem. Segundo ele, houve menos faltas de comparência e, de uma forma geral, menos problemas.

 

Para a terceira edição da LNFF o dirigente daquela instituição diz que são necessários 25 milhões de meticais, ou seja, uma assinalável subida em relação à edição 2015, que rondou à volta dos 20 milhões.

 

O presidente da LNFF garante igualmente o aumento no número de patrocinadores na edição deste ano, o que contribuirá para a sustentabilidade da prova.

 

Com o aumento de mais duas equipas, apenas uma que participou na edição do ano passado é que deverá descer de divisão, em princípio o último classificado.

 

Refira-se que a LNFF é disputada no sistema clássico de todos-contra-todos em duas voltas.

 

Fonte :Jornal Noticias